Treine seu inglês com os indicados ao Oscar 2019
01/30/2019

As vantagens do aprendizado de uma língua estrangeira na infância

Foto: Freepik

Para uma melhor visualização, leia esta notícia no modo horizontal.

Nos primeiros anos de vida, o cérebro faz milhares de conexões neurológicas, e aprender nessa fase se torna muito mais fácil, inclusive idiomas diferentes do materno. Muitas pessoas acreditam que o aprendizado de uma segunda língua pode confundir a criança e atrapalhar o desenvolvimento intelectual dela, mas estudos provam o contrário.

A vivência da criança com um novo idioma, estimula o cérebro. As associações feitas entre as palavras do idioma estrangeiro e do materno fazem com que sejam desenvolvidas novas conexões, principalmente se estes novos ensinamentos vierem atrelados a atividades físicas, como quando um professor coloca uma canção e seus alunos fazem coreografias, enquanto têm que responder a comandos em inglês para alcançar objetivos ou atingir pontos. Além de ocorrerem ganhos cognitivos, isso estimula habilidades e novas áreas do cérebro, tornando as crianças mais flexíveis e abertas a novas experiências. Aprender um novo idioma significa lidar com novos conhecimentos, uma nova estrutura linguística, novos sons e, consequentemente, uma ampliação lexical.

Por mais que toda criança tenha facilidade em aprender, essa aprendizagem depende de estímulos que podem torná-la cada vez mais inteligente. A relação da criança com o aprendizado precisa ser positiva, com aulas interessantes e divertidas, gerando muitos estímulos que ajudam a aumentar a capacidade de aprender. Dessa forma, com a continuidade do processo, a assimilação vai acontecendo progressivamente.

A exposição ao idioma desde cedo ajuda a despertar nas crianças sua musicalidade, sociabilidade, articulação de sons e expressividade. Nosso cérebro é como um músculo, quanto mais exercitado, mais ele se desenvolve. Crianças bilíngues antecipam a consciência metalinguística, os pensamentos de lógica e cálculo, têm maior facilidade de concentração, focam mais rápido e desempenham melhor as tarefas.

Agora que você já sabe disso tudo, que tal colocar em prática e desenvolver o cérebro do seu pequeno, ajudando-o a viver um mundo sem legenda desde cedo?